18 de fev de 2011

Verão

Convalescente,
Do azul dos guarda-chuvas
Viu o colorido
Que caía do céu cinza-chumbo
Daqueles olhos
Encharcar nossas desnaturezas
Sem saciar a sede
Desta nuvem infinita.